Bullying, Rafinha Bastos e o politicamente correto!

O tema violência e suas implicações sobre a saúde já foi discutido aqui no blog em VIOLÊNCIA DOMÉSTICA (FAMILIAR) E SAÚDE entretanto ela não se apresenta somente no contexto familiar.

É cada vez mais comum ouvirmos o termo Bullying, inclusive muita confusão a respeito do que seria este conceito. Adentrando no campo do conhecimento sobre violência que tal entendermos melhor sobre Bullying ?

Este olhar é do…

Fellipe Soares Salgado
Psicólogo- Mestrando em Psicologia/UFJF

Ano passado o comediante brasileiro Rafinha Bastos foi demitido de um programa na tv por ter feito uma piada contra Vanessa Camargo! -“Não, amigo! Aquilo não foi bullying!” Essa foi minha resposta para um conhecido em conversa rápida na rua!

Vale lembrar que o comediante foi considerado o mais influente no Twitter pelo jornal americano The New York Times. Não foram considerados somente números de seguidores, mais também quantas vezes ele era mencionado ou retuitado pelos internautas que utilizam esse microblog americano, demonstrando a atitude positiva dos internautas em relação ao seu conteúdo publicado na rede. Rafinha competia com personalidades como Barack Obama, Lady Gaga e Oprah Winfrey; todos americanos e com muito mais seguidores.

O que acontece hoje parece ser aquilo que estão chamando do culto ao politicamente correto, sem nenhuma menção mais erudita ao termo, refiro-me àquela atitude de julgar comportamentos quaisquer como “feio” ou “errado” mesmo eles sendo fatos reais, engraçados ou não!

Aí vocês me perguntam, o que isso tem à ver com bullying?! Pois é, é que me parece que cada vez mais as pessoas têm o vício de definir qualquer coisa “negativa” que elas presenciem como bullying! Muito disso alimentado, talvez, pela crença nas qualidades positivas e corretivas do politicamente correto! Qualidades estas que realmente não consigo corroborar como pesquisador e que tenho que defender e esclarecer aqui através de meu ponto de vista.

Segundo o norueguês Dan Olweus, pai do conceito no âmbito cientifico, bullying pode ser considerado uma agressão que ocorre na relação entre colegas no contexto escolar, podendo resultar em danos físicos e psicológicos. A agressão é necessariamente intencional e ocorre durante um espaço de tempo prolongado, observa-se um desequilíbrio de poder entre vítima e agressor ou entre vítima e grupo de agressores. A vítima fica exposta repetidamente a ações negativas que lhe causam danos a saúde!

Percebe-se aqui que não estamos falando de qualquer agressão, não estamos falando de brincadeiras entre colegas, não estamos falando de indisciplina na sala de aula e nem de piadas com cantoras grávidas!

Bullying é uma agressão que depende de uma relação continua entre colegas na escola para acontecer. Uma relação aonde a vítima se mostra fraca de algum modo; pode estar passando por problemas em casa, ser muito tímida ou não ter jogo de cintura com amizades. Esses alunos apresentam características que intensificam ou que fazem iniciar vários sintomas psicológicos negativos à sua saúde e a sua vida, como: depressão, transtornos de ansiedade ou do estresse, queda no rendimento escolar e desistência da escola.

O agressor também sofre impacto dessa relação já que também pode estar sofrendo algo de ruim em casa, não saber lidar com alguma dor e só conseguir de destacar em sala usando da força com outros colegas. Ambos sofrem com a influência negativa em suas vidas futuras, pois não desenvolvem habilidades importantes para a vida: auto-confiança, comportamentos assertivos, controle das emoções, por exemplo. Existe, de fato, nessas situações resultados negativos para a saúde dos envolvidos e déficits em suas capacidades de lidar com o outro de forma positiva.

Essa situação pode ser trabalhada com pais e educadores depois de uma aquisição adequada de conhecimentos sobre o fenômeno e formas de combatê-lo coletivamente: escola, alunos e familiares. Não é fácil, mas é possível fazer algo com ajuda dos psicólogos!

Agora pergunto ao conhecido lá da rua: -Você esta depressivo ou ansioso, ou mesmo não quis mais ir a escola ou trabalhar porque o Rafinha fez aquela piada com a Wanessa? Entao, isso  não é bullying!

O fato dele ser o mais influente no twitter e ser seguido por 5.041.341 pessoas me faz pensar: será que na internet as pessoas estão ligando menos pro politicamente correto e curtindo as piadas como simplesmente o que são: piadas? Vendo Rafinha pessoalmente na sua casa de show lotada achei-o mais sensível aos outros do que muitos.

Tenho a impressão de que ele sabe do bullying ou que isso faria mal ao filho dele na escola, bem como entende que o que faz é piada, não bullying! E o mais interessante, ele continua fazendo a piada que o demitiu da tv, só que ganhando mais por isso e de forma autônoma. Eita, parece que o tiro politicamente correto saiu pela culatra. Será que nos pesquisadores conseguimos driblar essa tendência “correta” das coisas e defender nossos conceitos pesquisados de forma mais adequada e melhor instrumentalizar a população com eles?

Anúncios

2 pensamentos sobre “Bullying, Rafinha Bastos e o politicamente correto!

  1. Gabriel Lopes Garcia disse:

    concordo com o autor no que se refere ao uso exagerado e equivocado de Bullying para uma série de situações
    também estou de acordo que o Politicamente Correto é uma praga da atualidade
    mas na questão do humorista Rafinha Bastos ele foi nitidamente grosseiro ao dizer que “comia a mãe e a filha”; houve um exagero e uma reação infantil do mesmo, que título de liberdade de expressão, se nega a admitir um erro evidente
    sugiro fortemente a leitura do texo de Rodolfo Vianna
    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/e_se_falarmos_de_eticamente_correto

    • Sem dúvida o que propõe Vianna deve ser considerado Gabriel! Realmente, piada ou não, é preciso estar atento ao mau gosto. No caso “Wanessa Camargo” talvez nem seja tão pernicioso entretanto no exemplo “mulher feia que é estuprada não tem que reclamar, tem que agradecer” é preciso estar mais atento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s