Sou ou tenho um corpo? A quem ele pertence?

A Fisioterapia tem como objeto de estudo o movimento humano em todas as suas formas de expressão e potencialidades (Diretrizes Curriculares Nacionais- Parecer CNE/CES 2001)

Nada mais natuaral associar o corpo ao movimento, como aquele que instrumentaliza, permite o movimento.

Deste ponto de vista me impressiono com a sua grandeza, com sua complexidade e como ele é atravessado por várias questões históricas/ de poder, sociais e psíquicas.

Quantas vezes enquanto fisioterapeutas não temos ideias da dimensão de nossos corpos e que até eles podem ser negados aos seus detentores no seu primordial direito de existir enquanto sujeito.
Isso me lembra fortemente as palavras de Paulo Freire ” Afinal minha presença no mundo não é a de quem a ele se adapta, mas a de quem nele se insere. É a posição de quem luta para não ser apenas objeto, mas sujeito da história.”

Paulo Freire In: Pedagogia da Autonomia

Taí uma concepção de corpo importante a ser trabalhada (e vivenciada) em nossas formações.

“O corpo não pertence ao seu marido, nem ao estado” imagina quantas mulheres não sofreram neste sertão (e na urbanidade também).

 

Boa semana a todos.

 


Anúncios

2 pensamentos sobre “Sou ou tenho um corpo? A quem ele pertence?

  1. bichara26 disse:

    -Sou um organismo (corpo físico) ou utilizo/tenho um corpo? Argumentos que considero importantes. Podemos falar de psicomotricidade de energia não-física? Cada um de nós possui um campo energético à nossa volta? http://www.youtube.com/watch?v=H2ZY1xEK-Lc

  2. Olá você, como vai?

    As questões que envolveram o post que escrevi estão concentradas em uma concepção de corpo não como organismo biológico, não unicamente pelo menos, a intenção era entede-lo como um protagonista das relações sociais, dos mecanismos de poder, dos paradigmas que regem nossa sociedade e que atravessam este corpo condicionando (não determinando obviamente) atitudes, comportamentos e etc…

    Questões metafísicas como a sua, no sentido da diferença fundamental entre mente/consciencia e matéria são muito relevantes entretanto se descontextualizam do tema proposto pelo post.

    Contudo é sempre bom novos olhares que descortinam horizontes diferenciados de compreensão

    Abraço e obrigada pela participação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s